8.8.07

O FIM

Na vida ganha-se e perde-se. Correm-se riscos. Vivem-se momentos mágicos. Trágicos e nostálgicos.
O que me vai acontecer, contêm uma sensação esquisita. Um sentido de perda enorme e um frio na espinha que abalam todas as estruturas do meu ser. Como um descalabro ou um terramoto que deitou por terra muitos anos bons.

Até um dia, Amor.


Vou ter saudades do teu sorriso e dos teus pés pequeninos.
Vou ter saudades da tua mão amiga com que me afagavas.
Vou ter saudades de te acenar da janela quando partias.
Vou ter saudades da tua companhia.

Tantas, que ao dedicar-te este sentimento, me sinto nada só de as pensar.

2 comentários:

Andreia do Flautim disse...

Os meus sentimentos!

irneh disse...

É um terramoto que destrói muitos anos bons das nossas vidas. É isso.
Sinto muito.