5.5.05



Dia da Espiga

No Dia da Espiga, assinalado na Quinta-feira de Ascensão do calendário cristão, era tradição apanhar-se um ramo com uma espiga de trigo, um malmequer, uma papoila, um ramo de oliveira, um esgalho de videira e um pé de alecrim. A escolha de cada elemento estava relacionada com a sua simbologia:

Espiga – Pão
Malmequer – Ouro e Prata
Papoila – Amor e Vida
Oliveira – Azeite e Paz
Videira – Vinho e Alegria
Alecrim – Saúde e Força

Acredita-se que guardar este ramo em casa, durante o ano, traz os elementos simbolizados, e este dia era tradicionalmente aproveitado pelas famílias para fazerem um lanche ao ar livre. Com o passar dos anos, o hábito acabou por cair em desuso e só em algumas localidades do Centro e Sul do país ainda se mantém. Hoje, já temos quem nos venda o tal raminho à porta do Metro, à saída do barco ou, até, na mercearia do bairro.

Estou a pensar celebrar este dia feriado na Ericeira.
Fui convidado para a Festa onde se come um "petisco" lá da terra que, dizem, é uma maravilha. Vamos lá ver…

*

1 comentário:

TMara disse...

K em k me soube estas recordações do dia da espiga. Era assim mesmo. E sabes k sinto falta desses pequenos passeios/pic-nique? Costumávamos comer borrego com as primeiras ervilhas (tenrinhas e suculentas)...Mudado de assunto: qnd clico no teu nome (nos coments) vai dar a sítio nenhum. Coloquei o teu link no texto de hoje e vai dar ao mm sítio? K passa? (copiei direitinho, eu sei). Para n/ errar até abri o teu blog....)Boas férias, sejam elas onde for, Bjocas e ;)